quinta-feira, 3 de março de 2011

Aniversário...e solidão


Olá amigas,

Eu gostaria de começar esse post com muitas novidades alegres e felizes. Mas na verdade não me sinto assim. Estive doente por uns dias e lamentei meu estado de saúde pois me dificultou muito o trabalho de organizar a festinha de aniversário do meu anjo. Pois é... Antes de ontem, dia 01 de março foi o dia do aniversário do Pedro. Mesmo doente parando de vez em quando e continuando ao me sentir um pouco melhor, contei com a ajuda de minha irmã e conseguimos organizar tudo. em termo de organização foi tudo bem. Mas emocionalmente....foi o estado mais esgotante que já passei em minha vida. Não que tenha havido brigas do Pedro a ponto dele bater em alguém. As brigas foram (menos mal) apenas por causa de muito egoísmo e discussão da parte dele com outras crianças, o que teria sido um bom saldo no final das contas.
Então porque fiquei tão esgotada? Porque desconfiei da agonia que ele estava passando por star rodeado de pessoas e ter que falar com elas! Porque hoje eu estava olhando as fotos do aniversário e pude ter a certeza do que eu já desconfiava: que ele estava infeliz, triste e cansado... que ele não se divertiu... que ele estava preocupado com a presença do priminho dele , a quem de graça ele odeia! Odeia mesmo, isso não é uma palavra forte para o sentimento dele com relação a esse meu sobrinho, um bebê de apenas 3 anos! Por ciúmes ou seja lá o que for! Me preocupo por um sentimento desses estar no coração dele, tão criança meu Deus!
E ao olhar as fotos dele...senti a profunda solidão em que ele se encontrava...ele estava triste. Ele não estava feliz no aniversário dele. As fotos dele...não tem nenhuma em que ele esteja sorrindo. E meu coração doeu...e sofri...e chorei....muito. Mesmo as fotos da comemoração na escola (as professoras pediram para eu levar um bolinho para socializá-lo com as outras crianças), ele continuava com um ar distante. Levantou-se da cadeira dele somente para pagar a velinha e depois voltou para seu cantinho. E ficou lá. Levantou-se (reclamando) apenas para receber 3 lembrancinhas e tirar forçosamente umas fotos. O que para mim foi uma vitória...mas sempre com aquele ar de que "tomara que isso acabe logo".
Me sinto só. às vezes quero desabafar com minha mãe, mas ela sofre mais que eu por isso estou evitando. E com outras pessoas eu evito para que não precise ouvir coisas que me magoem. Quem sabe de repente eu venha a pôr uma foto dessas para que vcs entendam do que estou falando...
De qualquer forma estou pensando em tão cedo fazê-lo passar por isso de novo. Eu quero que ele seja feliz! No próximo ano, se Deus quiser, talvez eu faça apenas um bolinho para tomarmos café da manhã, chame minha mãe e meu pai e a tarde o leve para o shopping. Talvez ele se sinta melhor assim...quem sabe?
E eu vou continuando por aqui...errando....tentando acertar....e vivendo. E quanto à foto do post, é porque é assim que gostaria de me sentir Às vezes: amparada. Mesmo sabendo que sou....me sentir mais ainda.

Abraços,

7 comentários:

Ozenilda Amorim 3 de março de 2011 14:57  

Muita força pra você Ana Lúcia, Deus está sim te amparando como faz com todos nós, acredite.
Espero que a situação do Pedro melhore e concordo que você deveria levá-lo para passear no aniversário, ele vai curtir bastante, e em outras datas também. Faça assim para protegê-lo, para fazê-lo sentir-se bem.
Você o levou ao psiquiatra? Gostaria de saber e qual foi a ajuda que você conseguiu. Se quiser, me manda um e-mail para contar aquilo que precisa dividir, como lhe disse, sou portadora de um transtorno psiquiátrico e sei o que você possa estar passando nesse momento.
meu e-mail: ozenildamorim@gmail.com

Pode contar comigo.

Roberta M. 4 de março de 2011 04:05  

Ana, posso ser absolutamente sincera?? As vezes tudo que vc sente em relaçao ao seu filho, sao as suas afliçoes de mae, eu digo isso pois acho que eu sofro mais pelo meu Pedro, do que ele realmente sofre sabia?? Eles tem uma maneira toda particular de serem felizes, as vezes nem percebemos que no tal isolamento, eles estao muito bem obrigada!! Meu filho tb tem ódio mortal da prima de tb 3 anos, é terrível, mas todos já sabem do jeito dele, e ninguém mais liga prá isso, Ana, 90% do suposto sofrimento dele, é mais seu !! Desculpe se falei demais mais uma vez, mas é como penso, pois vivo exatamente o que vc vive!!! Fazer terapia ajuda o seu filho, mas eu fiz para justamente saber lidar com as minhas frustraçoes, e digo que ajudou muito!! Qualquer coisa, me escreve, eissoeglamour@gmail.com
beijos

Cris Arte em Eva 4 de março de 2011 13:02  

OI AMADA IRMÃ PASSEI PRA DIZER PRA VC NÃO SE ENTRISTEÇER, DEUS ESTÁ CONTIGO MINHA IRMÃ AMADA ELE VAI TE ELVAR E TE FAZER SUPERAR NTUDO ATÉ MESMO ABTRISTEZA DO PEPE, ESTOU ORANDO POR VCS PRINCIPALMENTE POR ELE E TENHO CERTEZA QUE O SENHOR VAI FAZER GRANDES MUDANÇAS NA VIDA DELE EM NOME DE JESUS TE AMOE FORÇA MINHA IRMÃ . DEUS ABENÇOE VCS ABUNDANTE EMNTE, DA SUA IRMÃ QUE MESMO LOGE NUNCA TE ESQUEÇE: HAMANDA

Nalva 5 de março de 2011 17:25  

oi querida,

Vim agradecer a visitinha no blog e me deparei com um post que quanto mais eu lia, mais eu me via ali...
Sei como se sente, passo por isso, não sei o porque, já procurei ajuda mas meu filho mais velho (hoje com 10 anos) é exatamente igual, fechado em seu mundo, sofrendo calado, e sozinho mesmo eu estando do lado dele o tempo todo, não consigo entender...

Os aniversários dele eram exatamente assim, até que decidi não fazer mais festas, comemoramos no xhopping, eu uma pizzaria, num parque pra não vê-lo sofrer, mas no meu caso é um pouco pior pois a pessoa de quem ele não gosta (pra não usar a palavra odeia) porque não quero aceitar é a Irmã de 5 anos...
Também estou perdida viu,levo como posso, mas estou "sem saída"..


Beijokas e um ótimo feriadão para ti e para a família!!!

LITA 7 de março de 2011 12:31  

Boa tarde Ana. Agradeço sua visita ao meu blog. Mas quando entrei no seu blog, me deparei com um problema que acho meio familiar. Meu sobrinho teve algo parecido, a família toda foi para um psicólogo. ele tinha um distúrbio, tomou medicamentos por alguns anos. Hoje é um jovem normal de 18 anos. Meus irmão mora no norte e o garoto queria fazer um curso de faculdade que tem aqui no sul então veio morar comigo. É um garoto muito inteligente, mas um pouco fechado. Em poucas palavras, é um distúrbio que apresenta um lado do cérebro muito agitado, e este lado briga com o outro lado do cérebro que é mais calmo. Sei lá algo assim. Mas vou perguntar certo para meu irmão e depois te explico melhor. Bjs e fique com Deus.

simone 16 de março de 2011 10:11  

Oi Ana,
passei aqui no seu blog e adorei!!
Beijos,
simone.

Liliane de Paula 20 de março de 2011 17:33  

Ana, concordo com tudo que a Roberta M escreve. Vc não aceita se não quiser.
Acho que o problema maior é vc que não está sabendo lidar com isso.

About This Blog

About This Blog

    © Blogger template by Emporium Digital 2008

Back to TOP