sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Sobrevivendo à infância de meu filho


Pois é.... ás vezes não sei se conseguirei. Minha saúde não é lá essas coisas, ultimamente tive uma gripe muito grande que me derrubou e fiquei dias de cama o que me causou estranheza pois nunca aconteceu. Uma fadiga enorme, um estresse terrível, um imenso cansaço mental, a tal ponto que achei que não apenas estava gripada e sim estafada. Ainda não me recuperei totalmente, mas já estou de volta às minhas atividades diárias.
Eu amo meu filhote , somente Deus pode mensurar o quanto. E às vezes me sinto culpada de desejar ter um dia somente meu para simplesmente não fazer nada ou mesmo jogar conversa fora com alguma amiga sem me preocupar tanto onde ele está ou que travessura está fazendo.
Será que tenho sido mesquinha em desejar isso? ele também adoeceu outro dia, passou 10 dias tomando antibiótico e somente esta semana encerrou o tratamento. Sofri muito em vê-lo emagrecer, pois não queria comer. E mesmo eu estando doente ainda tive que cuidar dele também. Claro , tenho meu marido e ele estava conosco, mas é diferente. Ele não é muito ativo com as coisas de casa, tudo se acumula se eu não estiver à frente. E tive d encarar mais este desafio: estar doente e cuidar do Pedro também doentinho.
Mas ele já se recuperou completamente, graças a Deus. Está com tudo, com toda força. Voltou a ser atrevido e levado da breca. Antes de ficarmos do adoentados (ele e eu) passe dias de profunda angústia com toda a peraltice dele e falta de medo de qualquer coisa. Nada funcionava: nem cantinho da disciplina, nem confisco de brinquedos, nem ameças, nem absolutamente nada. Me desafiava constantemente, debochava de mim e quando eu em completo desespero caia no pranto ele sorria... era desolador. Às vezes ele faz coisas inacreditáveis que não descrevo aqui porque quando escrevemos tudo parece tomar uma proporção gigantesca, o peso das palavras escritas é muito grande. Mas Deus tem visto. Ainda esta semana quase tive uma crise de nervos na hora do almoço. Não era para tanto, mas as coisas se acumulam e às vezes uma gota faz o copo d'água transbordar. Tem dias que ele está impossível...impossível mesmo. Eu não posso dormir a tarde depois do almoço nem sequer um rápido cochilo pois corro o risco de quando acordar , todas as minhas coisas estarem viradas de cabeça para baixo. Ele não brinca, somente às vezes. Ele fica procurando o que fazer e no que mexer: nos armários, no meu guarda roupas, na minha caixa de costura, na geladeira, nas minhas tintas...nossa...ele pintou o quarto dele poucos dias depois de termos pintado toda a parede. Detalhe: pintou de hidrocor. Ele já dirigiu nosso carro, quase me atropela... jogou um relógio digital lindo que eu havia ganho dentro do aquário... fez xixi no ouvido de uma amiga minha que estava repousando no quarto dele...e por aí vai a lista de peraltices. Se saio com ele para o shopping é com o coração na mão com medo que alguém o cumprimente ou faça algum carinho na cabeça dele: ele odeia isso, e dá um safanão na pessoa. Detesta carinho de estranhos. E detesta que puxem o saco dele. Minha irmã costuma dizer que ele faz o garoto do filme "o pestinha" parecer uma anjo.
Mas ele também tem um lado inacreditavelmente doce. Eu saboreio cada palavra quando ele diz: "Você é a melhor mamãe do mundo" , "Eu te amo do tamanho do mundo", "Você é minha mamãe fofinha"... Eu derreto feito uma manteiga perto da fritura. Meu coração se enche de amor e carinho, e se renova para qualquer batalha, e qualquer tribulação. Eu oro ao meu Deus que me dê forças para seguir minha batalha, pois sei que minha vitória é certa. Não é fácil nos dias de hoje criar filhos, todo mundo sabe disso. E eu disse ao Senhor que eu queria que todo o trabalho que o Pedro me desse , que fosse durante a infância dele, porque nesta fase eu posso protegê-lo até dele mesmo. Mas que quando ele ficar grande, crescer, ele se torne um rapaz maravilhoso, um servo de Deus, um homem temente a Deus e somente nos desse alegrias. E que toda esta batalha que hoje passamos, todas estas peraltices fosse até mesmo motivo de risadas da parte dele e nossa também. E como meu Deus costuma me ouvir , eu creio que na vida adulta ele será um homem valoroso, bom filho, esposo maravilhoso e amigo fiel, um profissional de valor.
Só peço ao Senhor, saúde...forças e sabedoria.

Um abração em todas e todos,


2 comentários:

Fabíola 28 de dezembro de 2009 16:29  

Espero que esteja melhor querida!!!!!!
Um Feliz Ano Novo repleto de realizações!!!!!
BJS

✿ஜ✿ ANDRÉIA ✿ஜ✿ Sant'Anna 29 de dezembro de 2009 08:04  

Oi Ana... vc não está sendo egoísta, mesmo quem não enfrenta a vida que vc tem, quer um dia só para si; espero que vc esteja melhor.
Olha só.., não cheguei em tempo para lhe desejar um Feliz Natal, mas não poderia deixar de vir lhe desejar um maravilhoso Reveillon ao lado das pessoas que vc ama, e que 2010 seja abençoado e repleto de realizações para vc. Bjks

About This Blog

About This Blog

    © Blogger template by Emporium Digital 2008

Back to TOP